Cai o império da família de subtenente da PM que comandava o tráfico em MS

Era de Mundo Novo que uma organização criminosa administrava o tráfico de drogas em Mato Grosso do Sul, distribuindo o entorpecente paraguaio para todo o país. Chefiado pelo subtenente da Polícia Militar Silvio César Molina Azevedo, a quadrilha, que tinha entre seus membros pessoas de uma mesma família, foi desmontada pela Polícia Federal na segunda-feira (25), na megaoperação ‘Laços de Família’ que contou com 210 agentes e cumpriu uma série de mandados judiciais em outros estados, como São Paulo, Rio Grande do Norte, Paraná e Goiás.

A poderosa família do policial militar transformou a pequena cidade de Mato Grosso do Sul numa grande propriedade particular, isso porque eles ameaçavam os moradores, inclusive, há relatos de que uma pessoa tenha sido morta nesse meio tempo. Gozando de uma vida de luxo, os traficantes exibiam veículos importados, como uma Ferrari avaliada em mais de R$ 500 mil e que foi apreendida durante a ação policial, além de sete helicópteros, barcos, imóveis, fazendas e joias de ouro.

Ao todo, foram cumpridos 20 mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, 35 de busca e apreensão, 136 de sequestro de veículos terrestres, sete mandados de sequestros de aeronaves, cinco de embarcações de luxo e 25 de imóveis. A PF pediu o sequestro de 136 veículos usados pelo bando. 15 pessoas foram presas, desses, sete foram levados para o Presídio Federal de Campo Grande, um para o Presídio Militar de Campo Grande, os outros alvos já cumpriam pena em estabelecimentos penais em Mato Grosso do Sul.

83f38dc2-cd58-4b61-949f-3a2b702eb807-750x430
Helicóptero apreendido pela PF e que era usado pela quadrilha no tráfico de drogas (Foto: PF/Divulgação)

Para disfarçar os lucros obtidos com o tráfico de drogas, o PM e a sua família montavam empresas de fachadas, como concessionária de veículos seminovos, transportadora e uma assessoria de aviação, todas funcionavam nos Estados alvos da operação, ao todo, 10 dessas empresas foram fechadas pela PF. Ainda de acordo com as informações, antes da operação, a investigação já tinha provocado um prejuízo de R$ 61 milhões à família com apreensões de drogas, joias, dinheiro e bens móveis e imóveis.

Em coletiva de imprensa, o delegado federal Luciano Flores Lima disse que a família recebeia como pagamento pelo tráfico dinheiro, móveis, imóveis, joias e veículos. A esposa e os filhos do policial faziam constantemente viagens de grande custo. A polícia fez um cruzamento de informações com a Receita Federal e descobriu que a quadrilha usava as empresas de fachada, todas em nome de laranjas, para lavar o dinheiro.

As investigações começaram em 2016, de lá para cá foram apreendidas 27 toneladas de maconha, duas pistolas e duas camionetes. Também foram apreendidos R$ 310 mil para pagamentos de drogas, R$ 80 mil em joias e cinco embarcações, sendo quatro iates. O resultado da ação de ontem ainda não foi calculado pela PF. Sobre o PM, chefe da quadrilha, a investigação disse que ele estava lotado na base de Eldorado. Entre os presos, está uma mulher que usava tornozeleira eletrônica. A organização tinha envolvimento com o PCC.

A prisão do subtenente aumenta as estatísticas de militares envolvidos com o crime organizado em Mato Grosso do Sul. Somente em 2018, 32 policiais e agentes da segurança pública já foram presos. No caso de Molina, seu histórico de bom comportamento chamou a atenção da PF. O policial tem 20 anos na corporação, jamais foi vítima de reclamações por parte de seus superiores.

O subtenente da PM, Molina recebia mensalmente R$ 10.145,40, fora os benefícios do cargo. O Comando-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS) disse que o subtenente está preso na delegacia da Polícia Federal de Naviraí e, após os trâmites legais, será conduzido ao Presídio Militar de Campo Grande, onde permanecerá à disposição da Justiça.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s