Adolescente foi morto e enterrado em residência na cidade de Três Lagoas

Com dois dos autores já presos, a polícia tenta agora entender os motivos que levaram ao assassinato do adolescente Nelson Yuri Correa de Oliveira, de 17 anos. Entre as hipóteses trabalhadas está a possibilidade do fim de um relacionamento amoroso da vítima e ciúmes, já que a atual namorada dele era a ex de um dos assassinos. O cadáver foi encontrado na quinta-feira (02), enterrado no quintal de uma residência, situada na rua João Silva, bairro Vila Haro, na cidade de Três Lagoas.

A polícia chegou até o local após prender os suspeitos pelo assassinato. Conforme a investigação, Nelson foi morto a golpes de tábua de cortar carne. Os criminosos acertaram pelo menos dois golpes contra a cabeça da vítima, que teria morrido na hora. Em seguida, sepultaram o corpo no quintal da casa onde um dos autores morava e queimaram a tábua de madeira.

Para enterrar o corpo, os assassinos primeiro o enrolaram em sacos plásticos, a cova aberta tinha cerca de um metro de profundidade. Depois de enterrá-lo, eles ainda jogaram cimento em cima para disfarçar. O caso está sendo investigado pelo delegado Roberto Oliveira Guimarães, da 1º Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas.

Nelson estava desaparecido desde a semana passada e a polícia só conseguiu descobrir após a prisão dos dois autores. Eles, que ainda não tiveram a identidade confirmada, foram presos por receptação após comprar objetos furtados. Na delegacia, acabaram confessando o assassinato do menino.

 

 

Foto de capa: Albert Silva / Cultura FM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s