Entrega de jornais na Afonso Pena, por pouco, não terminou em tragédia

Uma confusão, por pouco, não terminou de forma trágica na manhã de domingo (12), no centro de Campo Grande. A ocorrência envolveu editores e funcionários de jornais semanários, tradicionalmente distribuídos no canteiro central da Avenida Afonso Pena, em frente à Praça Ary Coelho, e um agente penitenciário federal, além de policiais militares do Batalhão de Choque (BOPE). O ato foi registrado por celulares e compartilhado nas redes sociais, pelas imagens, é possível ver ‘certo despreparo’ e exagero na atitude tomada pelos militares, que estavam fortemente armados e muito nervosos.

A confusão entre os pares teve início durante o descontentamento do agente penitenciário federal de Porto Velho (RO), identificado como Davi Guilherme da Silva, com relação à lentidão no fluxo do trânsito naquele trecho da via. O fato já é característico, tendo em vista que sempre aos domingos ocorre a distribuição dos jornais semanários. No entanto, o servidor público federal, conforme as testemunhas, teria ficado incomodado com a demora dos carros à sua frente e passou a buzinar persistentemente.

Em seguida, quando o semáforo do cruzamento com a rua 14 de Julho fechou, o agente penitenciário desceu do seu veículo, armado, e passou a ameaçar os entregadores de jornais. De acordo com o editor do jornal Raio X, empresário Rui Spíndola, Davi jogou no chão um dos jornais que havia recebido e passou a retrucar com todos que estavam no canteiro central. “Com a arma na sua cintura, o agente foi para cima de nós. Nesse momento, uma viatura do BOPE passava pelo local e os policiais intervieram. Achamos que o agente seria repreendido, mas acabou sendo ao contrário”, contou.

Rui contou que o agente penitenciário conversou com os policiais, em seguida, esses policiais foram para cima dos trabalhadores em atitude agressiva, demonstrando muito nervosismo e despreparo no controle de crises. “Nesse meio tempo, o agente foi embora. Os policiais permaneceram batendo boca conosco, pedindo documentos pessoais, e gritando com todos. O encarregado de distribuição do Jornal de Domingo, Adriano Miguel da Silva, passou a filmar com o seu celular”.

Em entrevista ao site do Jornal de Domingo, o funcionário daquela empresa relatou que se sentiu ofendido. “Tudo começou com o agente penitenciário que desceu armado do carro e foi para cima de um colega que, assim como eu, estava trabalhando. Em seguida, os policiais apareceram. Achamos que na presença deles estaríamos mais seguros, porque como o agente estava armado, não sabíamos o que ele pretendia fazer”, contou Adriano ao site JD1.

“Contudo, ao invés dos policiais irem ao homem, vieram em nós, que estávamos trabalhando. Chegou primeiro no rapaz que trabalha no jornal À Crítica, depois passou para o Rui Spíndola, e quando me viram filmando vieram para cima. Eu continuei a gravação, nesse momento o segundo sargento Andrade gritou comigo, pedindo meus documentos”, completou o seu relato.

Pelas imagens, é possível ver que Adriano explica ao policial que os seus documentos pessoais estavam no veículo, o mesmo em que estavam os jornais que distribuía. No entanto, o policial permanece com sua abordagem ofensiva, ameaçando prender o trabalhador, mesmo este não apresentando qualquer reação à abordagem que justificasse a agressividade.

Posteriormente, com os ânimos mais calmos, todos os envolvidos apresentaram seus documentos e explicaram ao militar o que havia ocorrido, mas o agente penitenciário já não estava mais presente no local. Ate o momento, não houve a confecção do boletim de ocorrência. A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul não se posicionou sobre o fato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s