Vinde a mim os pequeninos… votos

Uma luz se acendeu na equipe de Odilon de Oliveira… os pouco mais de 10% de votos que iriam para o MDB da candidata Simone (conforme projeção), podem migrar, ou cair no seu colo, afinal apontavam a parte vermelha das pesquisas que apontam para os que rejeitam a candidatura de Reinaldo Azambuja à reeleição.

Mas, acorde do sonho, os votos da região de Dourados irão parte para o MDB do vice – ou candidato ao governo, já que nada tem a perder, Sérgio Harfouche – com certeza. Dai, diminui essa conta porque ele racha votos com o pastor elencado a vice (nossa experiência com vices não têm sido muito prazeirozas).

E os partidos coligados, tenderão à quem? O MDB não afundou apenas com a sua tripulação, levou junto os tripulantes. Como sempre alguém lucra com a desgraça alheia… vai dai que…

Como ir, os emedebistas, para as hostes tucanas de forma declarada e perder esses preciosos votos mesmo que para a proporcional, afinal são votos contra, pura rejeição à atual administração?

Pelo que parece, cada vez que questionados sobre o verdadeiro apoio, candidatos assoviarão e, à francesa, abandonarão o ambiente…

Dá pra relembrar o autor Fernando Mello em sua comédia clássica: Greta Garbo, quem diria, acabou no Irajá.

Eu também quero uma pesquisa somente minha

Se o universo pesquisado é o mesmo, por que tanta discrepância nas pesquisas? Aliás, pesquisas não, enquetes, pois não têm valor científico, não respeitam as exigências da lei, e cada mídia afeita e afeta a esse ou aquele candidato expõem os números que agrade aos seus.

Pelo que nos bombardeiam via aplicativos, teremos vários governadores, vários (mais que os três) senadores e uma infinidade de deputados federais e estaduais, o que vai exigir uma reforma e ampliação da Câmara Federal e da Assembleia.

Sempre o mesmo Brézil

Um professor, importado para a Universidade de Brasília – André Günther Frank – revela, para espanto de nossos economistas, que o Brasil é e sempre foi um grande “exportador de capitais”. Demonstra este fato exibindo os balanços de nossas contas a longo prazo. Pagamos tantas vezes cada e exportamos legal e clandestinamente tanta divisa que vivemos sempre no pendura, como uma loja entregue a um caixa ladrão.

(Este texto, ainda que amargamente atual, na realidade é de 1964, do livro Aos Trancos e Barrancos de Darcy Ribeiro)

O perigo do lixo nas urnas… a lição de 1970

Em 1970 o povo repeliu as eleições com os novos partidos (eram bem menos até então e ficaram restrito a dois – um da situação, outro da oposição) através de votos nulos e de abstenções que atingiram 60% do eleitorado. Em consequência, a Arena (partido oficial, da Linha Dura representante da Ditadura) obteve uma grande vitória. Fez 41 senadores e 223 deputados federais, enquanto o MDB (a única oposição permitida) consegue eleger apenas 5 senadores e 87 deputados.

É bom refletir porque a história costuma se repetir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s