MDB no ninho Tucano pode ser Plano D

Quanto a candidatura do MDB – caso André Puccinelli não consiga colocar seu nome para candidato ao Governo do estado – beneficia Reinaldo Azambuja e consegue (André e o Partido) postular cargos chave no governo tucano (aspones com cacife) em detrimento do estreante (e sem experiência administrativa) juiz Odilon de Oliveira.

Também, para o eleitorado, André que tem enorme e fiel fã clube tem a apresentar, parece mais próximo do atual governador e equidistante de juiz inexperiente nas lides políticas e, até, da própria Justiça.

Vice Governadora, que palhaçada, eu te quero…

Vice-governadora, quem tem nível não quer… mas quis

Maria Tânia Garib, de competência inconteste, no primeiro momento refutou a indicação de seu nome para para compor a chapa, na condição de vice-governadora.

Buscando nomes do mesmo quilate, foram convidadas outros dois bons nomes, que também rejeitaram, num primeiro momento, a indicação para vice. Nada a restar, quem sabe Juliana Zorzo… (seguro o riso).

Por fim, atendendo pedido e justificando alguma possível capacidade para um governo, possivelmente pífio da cria de André – eu mando e você obedece – Junior Mochi, a Dra. Tânia Mara Garib atendeu aos apelos e aceitou a indicação.

Por que num primeiro momento Tânia Garib não aceitou, sequer a professora Zélia Nolasco, docente da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), ou Maria Emília Sulzer, presidente do Instituto Ulysses Guimarães? Parecíamos fadados a aceitar uma vice da estirpe de Juliana Zorzo?

Nesse momento, resta questiona-se: por que não Tânia Gariba, Zélia Nolasco, ou Emília Sulzer para o cargo de governadora?

Talvez porque essas mulheres não aceitariam como chucras, aceitar tal dominação. Sabe-se lá.

Mas, perdeu o já que não tem tu, vai tu mesmo, ficamos livres de Juliana “Dalas” Zorzo.

Tudo bem, caso vingue o plano C, (ver matéria https://cenarioonline.com/2018/08/14/andre-sera-candidato-o-seu-jogo-for-bem-jogado/) Mochi será o vice de André Puccinelli.

Polícia de São Paulo, afinal o que quer a população?

As Polícias de São Paulo estão sendo questionadas quanto às suas ações no combate à violência e à bandidagem…

Sim, houveram alguns excessos (talvez excessivos excessos), mas entendo que apenas para para combater outros e verdadeiros excessos.

Sampa não quer atingir de caos do Rio de Janeiro (e aliás nenhum estado ou município quer).

Alguém, qualquer brasileiro trabalhador gostaria de baixar a esse patamar? Creio que não. Algum carioca está satisfeito? Mesmo aqueles de classe média – a antiga, não aquela inventada pelos governos progressistas dos últimos anos?

Na discussão teórica entre defensores dos direitos humanos (assim grafado em minúscula), a população sofrida e não afeita a consumir psicotrópicos dos poderes paralelos instituídos, e os hipócritas…

Nenhuma solução, historicamente, se obtém de imediato. Para tudo é necessário o curto, médio e longo prazo e a soma dessas soluções.

Às polícias cabe agir a curto prazo, no enfrentamento dos bandidos. Estou com elas.

Não adianta discutir diante de um bandido armado se ele teve estrutura estatal para poder se formar como cidadão.

Ah, mas existem os bandidos de colarinho branco. Sim, mas não cabe à polícia combatê-los. Cabe a nós, eleitores, cidadãos abatidos por balas perdidas, tiroteiros entre facções realmente organizadas. E a Justiça? Juízes e demais, ordenam sentenças sob as leis determinadas. São, de certa forma subjugados por essas leis frágeis e direcionadas. Não podem ir além. Quem elabora as leis são os “legisladores”. Retornamos aos votos. Lembre que os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) são indicados pelos presidentes eleitos…

Em tempo:

Gostei do discurso do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) onde:

Nenhum dos políticos hoje presos chegaram ao cargo, senão pelo voto”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s