Apagando fogo com gasolina, mais uma paralisação de caminhoneiros

Dai-nos, ó Pai, PACIÊNCIA

A quem interessa esse transtorno das notícias falsas? Aos jornalistas? Verdadeiros jornalistas, jamais.

É muita coisa a se pesquisar para confirmar a veracidade. Larguem dos nossos pés, larguem dos nossos sacos.

Isso corresponde aos trotes ao 191, 192, 193. Pior, disseminados por outros tantos “jornalistas”. Querem aparecer? Escrevam livros. Ficção. Se não tiverem capacidade escrevam bobagem.

Por que, dai, então, evitarão tanta perda de tempo.

NÃO HAVERÁ GREVE DE CAMINHONEIROS. Entenderam?

Estão disseminando essa informação entre os diversos “assessores de porra nenhuma” (Aspones) dos candidatos e, esses, pedem confirmação. Não sejam ingênuos. São apenas e tão somente meros agitadores…

Caminhoneiros são sérios, não se aventuram nessas maluquices, diferente de certos candidatos que se arvoram em Paladinos da Justiça defendendo esse ou aquele maluco de plantão.

Felizmente existem assessoras que confirmam as falsas notícias (fake news) antes de arrotar verdades. Parabéns àquela que perguntou antes. Parabéns candidato que tem tal assessora.

Na falta de tu, vai tu mesmo

Não é que determinado vai levar essa eleição por notória competência, mas pelo fato de não ter ninguém melhor. Estou falando de Mato Grosso do Sul? Estou falando do Brasil?

Brasil, comento em outra matéria…

MS… Analisem as opções, para governador, senador, deputados federais e estaduais. A grande dupla é o Nhô Ruim e Nhô Pior. Vamos apostar no novo? E o que é novo senão pessoas ligadas ao velho.

Governo? Pelas pesquisas e análises de rua feitas por este pequeno ser vivente que vos fala? Reinaldo Azambuja e Odilon, liderando em braçadas e distantes do Mochi orientado e direcionado de dentro de uma cela.

Reinaldo tem problemas, Odilon, também. Reinaldo não tem como explicar, claramente, o repasse de empresas, que todos sabemos, mas não podemos provar, que é para alimentar a caixinha do poder legislativo. O mensalinho dos deputados… Odilon, sem poder explicar suas amizades; ou porque destruiu uma falange criminosa de traficantes, mas não impediu as outras que tomaram o seu lugar.

Zeca entre o elegível e o inelegível, e Nelsinho Trad (vai me processar de novo?) com os bens indisponíveis pela Justiça. Parece que todos os outros nomes foram escolhidos para não serem escolhidos. Sobra quem? O Zé Voto Nulo, porque se votar em branco é capaz de ser taxado pelos “politicamente corretos” de racistas.

Circo de horrores

Nem sei quem é pior, os eleitores que se vendem por poucos R$ ou aqueles que se candidatam para amealhar poucos votos e formar um batalhão de misérias para dar sustentação aos vagabundos travestidos de políticos? Há um batalhão desses infestando nosso horário político, Por quanto se vendem?

Afinal, quem é melhor nessa história; quem compra ou quem se vende?

Eleitores, orai

Além das penas impostas nessa vida – Aqui se Faz, Aqui se Paga – haverá, certamente, o Juízo Final.

O seu penar em desemprego, falta de sistema de saúde, transporte e educacional, será cobrado pela sua falta de caráter por exercer de forma equivocada a sua cidadania.

Todos aqueles que compram objetos bem abaixo do valor, sabem que estão adquirindo um produto roubado, então não reclamem quando vocês próprios forem roubados. Aqueles que não têm discernimento no momento do seu voto, não reclamem dos políticos.

Em pensando nisso, quando teremos informação correta, isenta e ética, sem que as mídias tendam a esse ou aquele candidato? Difícil, né?

Um comentário sobre “Apagando fogo com gasolina, mais uma paralisação de caminhoneiros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s