Vacinação contra Sarampo e Poliomielite é prorrogada pela 3º vez; MS ainda não atingiu a meta

O Ministério da Saúde decidiu prorrogar pela terceira vez o prazo para o enceramento da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo e a Poliomielite. De acordo com a pasta, apenas sete estados conseguiram atingir a meta recomendada, de 95% do público-alvo, agora, os demais terão até o dia 14 deste mês para fazer o mesmo. Conforme o balanço apresentado, até esta segunda-feira (03), 88% das crianças receberam as vacinas contra a pólio e o sarampo em todo o Brasil.

Em Mato Grosso do Sul, segundo os dados do Ministério da Saúde, das 158.083 crianças esperadas, 141.901 (89,76%) foram imunizadas contra a poliomielite enquanto que 141.387 (89,44%) receberam a vacina contra o sarampo até este início de semana. No último sábado (1º), algumas cidades promoveram o segundo ‘Dia D’ da campanha de vacinação para tentar ampliar o número de crianças vacinadas. A Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) ainda não divulgou o balanço da imunização em Campo Grande.

Conforme o Ministério da Saúde, os estados que conseguiram atingir a meta foram: Amapá, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão. A pasta destacou que 12 estados ainda estão abaixo da média nacional, de 88%, são eles: Rio de Janeiro, que tem o menor índice de vacinação, Roraima, Pará, Piauí, Distrito Federal, Acre, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Quem deve se vacinar?

Para a poliomielite, as crianças que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina na vida serão vacinadas com a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As crianças que já tiverem tomado uma ou mais doses receberão a gotinha (Vacina Oral Poliomielite – VOP). Em relação ao sarampo, todas as crianças devem receber uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal. A exceção é para as que tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias, que não necessitam de uma nova dose.

Os pais e responsáveis devem comparecer às unidades básicas de saúde (UBS/UBSF) com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro da vacina. Segundo o Ministério da Saúde, todos os responsáveis têm a obrigação de atualizar as cadernetas de seus filhos, em especial das crianças menores de cinco anos que devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo. Até o dia 21 de agosto foram confirmados 1.087 casos de sarampo no Amazonas e 6.693 permanecem em investigação. Já o estado de Roraima confirmou 300 casos da doença e 67 continuam em investigação. Entre os confirmados, nove casos foram atendidos no Brasil e estão recebendo tratamento, mas residem na Venezuela.

Serviço: Em Campo Grande, as salas de vacina das 67 unidades básicas de saúde (UBS/UBSF) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) funcionam de segunda a sexta-feira, das  7h15 às 11h e das 13h às 16h45.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s