12 anos de prisão para professor que abusou sexualmente de uma aluna

Foi durante a exibição de um filme, em sua própria casa, que o lutador, fisioterapeuta e professor de artes marciais Alex Ortiz, na época com 43 anos, abusou sexualmente de uma criança de 10 anos. Conforme a investigação, o sujeito colocou um cobertor sobre os dois e, enquanto os demais assistiam à televisão, ele passou a acariciar as partes intimas da vítima, até consumar o ato. O caso veio à tona em 2017, na cidade de Brasilândia, e deixou a comunidade local chocada.

O registro policial cita que, após ser vítima de Alex, a criança não quis mais frequentar as aulas de artes marciais e apresentou mudança no comportamento, o que despertou a atenção dos pais. Em conversa com a mãe, a menina confessou que tinha sido atacada pelo seu professor.

Foi então que o caso chegou à polícia. Na época, Alex foi preso e fez exames de corpo de delito, mas sempre negou a denúncia. Na sua casa, a polícia apreendeu computadores, máquinas fotográficas, pen drives e cartões de memória.

Na terça-feira (04), aproximadamente um ano após o ocorrido, foi publicada no Diário Oficial da Justiça a condenação do professor, estipulada em 12 anos de regime fechado. Não foi a primeira denúncia deste tipo contra o Alex, em 2016, ele teria cometido um crime semelhante na cidade de Três Lagoas, mas acabou inocentado por falta de provas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s