Estreia do longa ‘Crime Barato’ prende a atenção e emociona platéia

Com a plateia repleta de amigos e do elenco o cineasta Mhiguel Horta fez na noite desta quinta-feira (13) o lançamento de seu longa “Crime Barato”. O evento aconteceu no MIS (Museu da Imagem e do Som) e contou com a presença de atores e simpatizantes do audiovisual de Campo Grande. O filme teve recursos para sua finalização advindos do FMIC (Fundo Municipal de Investimento Cultural).

O filme aborda a temática do mundo LGBT, seus conflitos, sofrimentos, alternativas, relações e até mesmo o preconceito que existe no próprio meio. Para Mhiguel, foi um prazer ver que a obra foi bem recebida e fez a plateia refletir. “Me impressionou o silêncio, a atenção. Eu não ouvi barulhos, nem ninguém se levantar, e isso significa que o filme prendeu do começo ao fim, achei isso maravilhoso. Foi um excelente feedback”, declara o cineasta.

A plateia, que assistiu ao filme com olhar preso participou de uma roda de conversa que se formou após o término do longa e falaram sobre as impressões da obra e ressaltaram a profundidade das interpretações, que chegam a emocionar o público. Os atores que participaram das gravações também fizeram questão de ressaltar a realidade transmitida em cena.

“É essa a realidade. Não há surpresas no que foi apresentado, eu como expectador vi na tela muito do dia a dia real. Principalmente o preconceito que vem de dentro das famílias”, afirma Diogo Adriani que interpreta um dos protagonistas.

O diretor e ator Davi Cardoso também fez questão de prestigiar a estreia de “Crime Barato” e destacou a importância da iniciativa. “A história é sensacional, e é a realidade dramática dessa vida, desse submundo, a incompreensão da família, por exemplo, que parece as vezes tão distante”, diz.

Para ele, fazer cinema no Mato Grosso do Sul é um ato de coragem. “Aqui precisamos de muito ajuda, as vezes falta material, recursos, horários. E esse é mais um trabalho, mais uma vitória. Sempre percebi as coisas aqui mais complicadas, e acredito que se eu fizesse o esforço que fiz para obter sucesso, em qualquer outro Estado, seria diferente”, finaliza Davi.

O filme vai circular por algumas escolas da Capital e deve participar também de festivais ainda este ano. Duas plataformas de exibição estrangeiras também farão a disponibilização, com legendas em inglês e espanhol. “Crime Barato” também estará à disposição de qualquer grupo, entidade ou ONG que queira exibi-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s