Corregedoria informa procedimentos relativos à Operação Vostok

O corregedor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado Maurício Picarelli (PSDB), iniciou a análise de todos os documentos relativos aos mandados de busca e apreensão, cumpridos semana passada, no gabinete do deputado Zé Teixeira (DEM). A ação, autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), fez parte da Operação Vostok.

“Não posso emitir julgamento final antes de analisar todos os documentos encaminhados pela Justiça. Após a análise, tomaremos uma decisão. Como se trata de questão envolvendo a vida particular do deputado, sem relação com a Assembleia Legislativa, teremos cautela redobrada na análise dos fatos”, disse o corregedor. Picarelli destacou que os fatos investigados pelo Ministério Público Federal (MPF) nada têm a ver com a atividade do deputado Zé Teixeira como 1º secretário da Casa de Leis e que nunca houve na história do parlamentar um fato que desabonasse sua conduta.

O corregedor lembrou ainda que o deputado Zé Teixeira já ocupou a tribuna para apresentar documentos e se defender das denúncias feitas por delatores. “Ele sempre teve uma postura idônea. Diante de todas as explicações que deu publicamente sobre o caso, não temos motivo para desconfiar de sua retidão e caráter. Acredito que, respeitando o princípio constitucional do amplo direito de defesa, tudo será esclarecido”, atestou Picarelli.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s