Na Capital, presidenciável Henrique Meirelles fala em investir no sistema hidroviário

Em campanha política no estado de Mato Grosso do Sul, o candidato a presidente da República, Henrique Meirelles (MDB), participou de diversas reuniões em Campo Grande nesta segunda-feira (17). Em comum, em todos os compromissos, o postulante tratou da questão de logística, especialmente quando esteve ao lado de empresários da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (Acicg) e da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (Fiems).

Meirelles anunciou que, caso eleito, irá investir nas rodovias e também nas hidrovias, setor que é pouco utilizado no país, mas que representa um custo-benefício enorme. “Precisa de logística, isto é, transporte, rodovia, principalmente. Rodovia, ou mesmo o que não tá sendo falado no Brasil hoje, que é a hidrovia. Se você olhar os principais países do mundo, o crescimento foi muito impulsionado pela hidrovia, porque hidrovia é um método rápido e barato de transporte, e de custo altamente competitivo em termos internacionais”, destacou o candidato.

Ele complementou citando o exemplo da hidrovia da bacia Araguaia-Tocantins. “Se olharmos apenas o exemplo da bacia Araguaia-Tocantins, nós temos lá uma pedra enorme, que é o famoso “Pedrão do Lourenço”, mas no momento em que for aberto um canal ali, que é totalmente viável do ponto de vista técnico e financeiro, abrir um canal, adaptar um sistema de navegação equivalente aos melhores do mundo, barato, rápido e que vai viabilizar o escoamento da produção do centro-oeste.”, disse.

Meirelles afirmou que pretende também criar grupos de trabalho para discutir com as entidades organizadas de cada Estado como investir em setores prioritários. O candidato afirmou que, assim como defende o setor produtivo, é preciso, de fato, reduzir os gastos públicos. “E isso passa, inicialmente, pela Reforma da Previdência, e não só por uma questão de economia, mas para que seja feita justiça social e tenham fim os privilégios”. Outro tema abordado foi a Reforma Tributária, com a unificação de impostos e desburocratização.

No encontro, o presidenciável conheceu a pauta do setor agropecuário, referente à questão da segurança jurídica no campo. Atualmente, são mais de 140 propriedades rurais invadidas somente em Mato Grosso do Sul. Também foi citada a importância de mais previsibilidade nas políticas públicas, retorno no orçamento do crédito agrícola, manutenção das taxas de juros fixas e incentivo ao seguro agrícola.

Henrique Meirelles visitou ainda o Mercadão Municipal e, no início da tarde, viajou para Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, onde cumpriu agenda de campanha na associação comercial da cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s