Prefeito assina projeto de lei para equiparar salários dos auditores da saúde

O prefeito Marquinhos Trad assinou na sexta-feira (28) o projeto de lei que autoriza a recomposição salarial dos ocupantes de cargos efetivos de auditor fiscal de serviços de saúde do município de Campo Grande, que é uma antiga reivindicação da categoria que que estava sendo discutida há muito tempo.

A assinatura se decorreu devido da necessidade de obediência ao princípio da isonomia remuneratória, assegurado pelo art. 3º da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Estatuto do Servidor Público Municipal), o qual determina a igualdade de vencimentos para cargos e atribuições assemelhadas, bem como a necessidade de valorizar os profissionais que atuam nesta área, chancelando compromisso firmado com representantes da categoria.

De acordo com o prefeito Marquinhos Trad, o projeto de lei propõe a recomposição dos vencimentos para ocupantes de cargos efetivos de Auditor de Serviços de Saúde, com reajuste de 30% do vencimento base mediante a exclusão do abono da referência 16.

“Os benefícios foram pautados considerando o princípio da isonomia remuneratória, assegurado pelo art. 3º da Lei Complementar n. 190, de 22 de dezembro de 2011 (Estatuto do Servidor Público Municipal), o qual determina a igualdade de vencimentos para cargos e atribuições assemelhadas”, frisa Marquinhos.

A secretária adjunta de Saúde de Campo Grande, Andressa De Lucca Bento, reforçou durante a reunião com o prefeito Marquinhos que a recomposição salarial dos auditores é uma reivindicação antiga.

“Sabemos do empenho dos auditores em suas funções. Eles continuarão empenhados nos seus trabalhos. Nós temos que agradecer ao prefeito Marquinhos pela assinatura deste projeto de lei que é bom para os auditores, mas que ganha, são os usuários do Sistema de Saúde de Campo Grande”, diz Andressa.

Para a gerente da Auditoria da Sesau, Fernanda de Almeida Guimarães este pedido não é uma luta de hoje. Há muito tempo, os auditores buscam esta recomposição.

“O prefeito nos ouviu e foi muito honesto o tempo todo, e com este beneficio tenho certeza no empenho dos auditores e nós vamos continuar trabalhando para a melhoria dos serviços para os usuários da saúde de nossa Capital”, comentou Fernanda.

O auditor Aikel Nakasato lembra que os profissionais sempre buscaram manter a qualidade dos trabalhos, mas agora ganha um gás maior para os auditores da saúde.

“Nós que somos ligados a secretaria de saúde, e nosso papel está muito a ver com o controle interno. O trabalho do auditor é importante porque ele tem um olhar clinico das Unidades de Saúde e também fazemos autoria em todos os serviços conveniados aos SUS. Nosso papel é verificar tudo que está na legislação vigente e a importante que nosso trabalho reflete na qualidade do serviço público”, finaliza Aikel.

Conforme o art. 2º ficou criado a referência 16-A para o Auditor de Serviços de Saúde no quadro de remuneração dos servidores do município de Campo Grande, com efeito a contar de 1º de maio de 2018.

O evento contou com a presença do  secretário municipal de gestão, Agenor Mattiello e do secretário adjunto da Seges Igor Peixoto,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s