Reforço partidário marca o início do 2º turno entre Reinaldo Azambuja e Odilon de Oliveira

Com uma diferença de 168.024 votos, Reinaldo Azambuja (PSDB) saiu vitorioso neste primeiro turno e agora enfrentará o juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT) em um embate direto pelo comando do Governo do Estado. Candidato à reeleição, Azambuja totalizou 576.993 (44,61%) votos contra 408.969 (31,62%) do candidato pedetista, que está disputando um pleito eleitoral pela primeira vez.

Mídia 1

Em entrevista após a confirmação do resultado, Reinaldo Azambuja comentou que a vitória neste primeiro turno mostra a confiança da população no trabalho realizado. “As pessoas confiam no nosso trabalho.”, disse. O tucano também citou que irá buscar pelos candidatos derrotados. “Agora é conversar com os aliados, buscar fortalecer alianças”, completou, citando que já na segunda-feira (08) pretende ir atrás dos partidos.

Em um post na rede social Facebook, Odilon de Oliveira destacou que o primeiro turno foi uma ‘batalha de Davi contra Golias’. “Este resultado demonstra que a luta contra o sistema, o poderio econômico e o uso indevido da máquina pública é tarefa que exige coragem, mas que vale cada sacrifício. Como coragem e sacrifícios nunca nos faltaram em todos estes anos de serviço público, saímos deste processo maiores e fortalecidos!”, comentou. Ele também disse que irá buscar pelo apoio dos partidos que ficaram de fora desta sequência eleitoral.

O segundo turno destas eleições acontecerão no próximo dia 28 (domingo), além do voto para governador, os sul-mato-grossenses também escolherão entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) que seguem disputando a presidente da República.

Resultado final

Com 100% das urnas já apuradas, o atual presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi (MDB), ficou em terceiro lugar, com 150.115 (11,61%) dos votos. Mochi entrou na disputa após a desistência da senadora Simone Tebet (MDB) que, por sua vez, tornou-se candidata para substituir André Puccinelli (MDB), preso no final de julho por crimes de corrupção.

Humberto Amaducci (PT) foi o quarto, com 132.638 (10,26%), seguido por Marcelo Bluma (PV), 16.544 (1,28%) e João Alfredo (PSol), que somou 8.095  (0,63%).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s