Mais de 4 mil urnas foram trocadas; 108 apenas em MS

O número de urnas que precisaram ser trocadas em todo o país neste segundo turno (28) subiu para 4.333, segundo boletim divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral às 16h40 (DF). Em Mato Grosso do Sul, 108 urnas apresentaram defeito e foram substituídas. A quantidade de urnas trocadas supera a do primeiro turno, quando 2,4 mil equipamentos foram substituídos no país. 

Segundo o tribunal, o número representa 0,83% do total de 454,4 mil urnas utilizadas no pleito de segundo turno deste ano. Em quatro localidades – Cordislândia (MG), Apuí (AM), Saubara (BA) e Magé (RJ)– sessões eleitorais passaram a adotar a votação manual, em cédula de papel.

Em MS, das 108, 54 foram de ajustes de urnas em todo o Estado, sendo 14 em Campo Grande. Além disso, 54 urnas foram substituídas, sendo 23 na Capital. Os problemas que resultaram ajuste das urnas foram erro na data e hora, trocas de impressora, bobina, tomadas e baterias. Todos os problemas foram resolvidos com o apoio do técnico de urna.

Já as urnas substituídas apresentaram problemas no visor e leitura biométrica do terminal do eleitor, desligamento e erros de hardware.

Os estados que tiveram o maior número de urnas com defeito foram São Paulo (812), Rio de Janeiro (559), Minas Gerais (493), Paraná (451), Rio Grande do Sul (350), Ceará (250), Bahia (180), Santa Catarina (177) Goiás (162), Pernambuco (124) e Sergipe (109).

Prisões

O TSE também registrou 179 prisões de pessoas que praticaram irregularidades neste domingo, como, por exemplo, a propaganda eleitoral, que é proibida no dia da eleição.

Em Mato Grosso do Sul, 11 eleitores foram flagrados por crime eleitoral. Cinco foram pegos filmando e tirando foto da votação, uma mesária foi detida por deixar os trabalhos para almoçar e não retornar, um homem por desobediência e quatro por ingerir bebida alcoólica em local público.

Os casos ocorreram em Campo Grande, Bataguassu, Ribas do Rio Pardo, Corumbá e Bonito . Eles foram conduzidos pelas autoridades policiais até a Delegacia de Polícia Civil.

O maior número de prisões foi registrado em Minas Gerais (54). No total, 396 ocorrências foram registradas durante a votação em todo o país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s