Prefeitura abre 80 vagas para curso de LIBRAS

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU), com apoio da Coordenadoria Geral de Defesa dos Direitos Humanos Violados e da Coordenadoria de Apoio à Pessoa Com Deficiência (Caped), realizará o curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais)  oferecido pela Associação Estadual de Deficientes da Audição (AEDA).

As inscrições para o curso serão feitas somente no dia 31 de outubro, às 9 horas, no auditório da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos, localizada na Rua Barão do Rio Branco, 2260 (Frente ao Belmar Fidalgo) onde haverá o lançamento do curso. Pré-cadastro pode ser feito pelo telefone 3314-3270.

Serão oferecidas 120 vagas, sendo 40 para os servidores da SDHU, que passarão por qualificação no atendimento às pessoas surdas. As outras 80  vagas estão abertas para o público (idade mínima de 12 anos), sendo 40 vagas  para 1ª turma, com início em 6 de novembro e término em 29 de janeiro 2019, e 40 vagas  para 2ª turma, com início dia 5 de fevereiro e término em 30 de abril de 2019. O curso acontecerá sempre às terças-feiras das 19h às 21h no auditório da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos. As aulas serão ministradas pela presidente da AEDA, Alice de Souza.

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi oficialmente reconhecida como a segunda língua oficial no Brasil através da lei nº 10.436 de 2002, e regulamentada pelo decreto 5626 de 21 de abril de 2005, em 2012, é criada a LBI – Lei Brasileira de Inclusão e acessibilidade no território nacional.  A Libras é um meio de comunicação oficial no Brasil, sendo necessário o respeito e uso para garantir os direitos dos surdos e acessibilidade contidos nos alvarás de funcionamento.

A Associação Estadual de Deficientes da Audição (AEDA- MS) criou um curso com diferencial e desenvolveu uma plataforma de ensino moldado conforme a sua necessidade, agregando vários nichos da sociedade, garantindo praticidade e agilidade, com atividades e provas presenciais. Todo o curso tem duração de 3 meses que capacitará o aluno ao atendimento básico em Libras.

A língua além de ser o principal veículo de comunicação é também o mais importante meio de identificação do indivíduo com sua cultura e o suporte do conhecimento da realidade que nos circunda, por isso a SDHU tem um olhar especial para essa questão, e esse curso tem por objetivo pavimentar a comunicação entre deficientes auditivos  e sociedade, salienta o Subsecretário Ademar Jr.

De acordo com o subsecretário, a coordenadoria de Apoio à Pessoa Com Deficiência  atua de forma permanente para a inclusão das pessoas com deficiência. Através de articulações entre as secretarias, instituições, ONGs e associações têm alcançado melhorias pontuais na saúde, educação, transporte, lazer, esporte e atendimento social para esse segmento da sociedade. “Criar através de parcerias como essa com a AEDA, cursos que buscam uma maior e melhor participação dessas pessoas no convívio social é uma das competências da Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência”, disse.

Serviço:

Pré-cadastro pelo telefone 3314-3270

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s