Ideal para Campo Grande? Contêineres são transformados em pontos de ônibus no MT

Quem utiliza o transporte público em Campo Grande sabe bem dos transtornos que precisa enfrentar para conseguir se deslocar de um local a outro. Entre as principais reclamações, além de ônibus lotados e apertados, está a péssima estrutura dos pontos, que vão desde a um ridículo ‘pedaço de pau laranja ou azul’ fincado na calçada até as modestas estações PegFácil, instaladas nos estabelecimentos de maior circulação de passageiros, e que se resumem a uma única fileira de bancos debaixo de uma cobertura metálica ‘meia-boca’.

Drogaria Rio de Janeiro vermelhado

Em Cuiabá (MT), um projeto que está em fase de implantação pode servir de exemplo para que o Poder Público local possa mudar a realidade de Campo Grande.

A iniciativa em pauta propõe a construção de pontos de ônibus utilizando a estrutura de contêineres, que são reaproveitados do transporte de cargas. O espaço é acompanhado ainda de placas de energia solar para o abastecimento de energia que alimentará desde a iluminação dos abrigos até o ar-condicionado e tomadas USB para que os passageiros possam recarregar seus celulares.

Segundo as informações da Prefeitura de Cuiabá, as estruturas também terão jardins suspensos, que serão cobertos por plantas ornamentais, além de pequenas bibliotecas semelhantes as já existentes nos terminais de ônibus de Campo Grande.

Para completar, o projeto não terá custo ao Município e nem mesmo para as empresas que administram o serviço de transporte público, uma vez que funcionará por meio de parceria com empresas privadas.

Essas empresas poderão explorar o espaço com o uso de publicidade, assumindo a responsabilidade de zelar pelo lugar com as devidas manutenções necessárias. O prazo mínimo é de cinco anos para exploração, podendo ser prolongado conforme a legalidade dos trâmites institucionais.

Ao todo, 82 estruturas como essa serão construídas na cidade, o primeiro ponto de ônibus em contêiner será na Avenida do CPA. Os demais serão instalados em diferentes regiões de Cuiabá, onde o fluxo de passageiros varia em uma média de 5 a 10 mil pessoas por dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s