Reajuste do passe de ônibus afeta usuários, empresas e o próprio Consórcio Guaicurus

O aumento do passe de ônibus não vai impactar somente no dia a dia dos usuários dependentes deste serviço público, o reajuste da tarifa também terá consequências para as empresas, especialmente as micro e pequenas, que terão que desembolsar cerca de R$ 11,00 a mais para bancar as vindas e idas de seus empregados ou, como muitas empresas já vêm fazendo, optar por funcionários que morem nas proximidades ou que tenham a condução própria.

MC Móveis 2

Com o aumento da tarifa para R$ 3,95, que passa a vigorar já nesta segunda-feira (03), o usuário do transporte público que trabalhe mensalmente de segunda a sexta-feira, somando um total de 22 dias de expediente, irá gastar com o passe R$ 173,80 por mês (44 passes). Até então, essa mesma rotina tinha um custo de R$ 162,80, ou seja, terá um aumento real de R$ 11,00. Agora, para aqueles que trabalham de segunda a sábado, gastando uma média de 52 passes por mês, o valor final gasto com o transporte público será de R$ 205,40 por mês.

No contraponto da coisa, o reajuste também vai afetar o próprio Consórcio Guaicurus, coletivo de empresas que administram o serviço em Campo Grande. Isso porque, pessoas que tradicionalmente usam o ônibus para se deslocarem em distâncias consideradas pequenas, por exemplo, agora poderão comparar o preço da tarifa com os de serviços de aplicativos de carona paga, como o Uber, e, dependendo do resultado, deixar o transporte público de lado. Situação semelhante pode ocorrer quando duas ou mais pessoas forem, juntas, para um mesmo local. O valor total dos passes deste grupo pode ser maior do que o cobrado pelos aplicativos.

Nova tabela

De acordo com a nova tabela de valores publicada no Diário Oficial do Município (Diogrande) na última sexta-feira (30), a tarifa fica reajustada em 6,6%, passando dos atuais R$ 3,70 para R$ 3,95. Valor este que, segundo o prefeito Marcos Trad, é justo. “A população pode ficar tranquila que o preço será justo”, comentou o chefe do Executivo Municipal ao sair da reunião que definiu o novo valor da tarifa.

Para a definição do novo valor, foi levado em consideração fatores como o preço do diesel, peças e serviços de manutenção dos ônibus, impostos, reajuste salarial dos motoristas e até mesmo a redução do número de usuários do serviço. Segundo as informações do Consórcio Guaicurus, a frota atual é de 598 veículos e a média mensal é de 3 milhões de passageiros.

A nova tabela de preço define que nas chamadas datas especiais (Dia do Trabalho, Dia das Mães, Dia dos Pais, Aniversário de Campo Grande, Finados, Natal e Ano Novo) o valor do passe terá um desconto de 40%, custando R$ 1,58, mas apenas para quem possuir o cartão eletrônico. Já para as linhas executivas, o novo valor do passe é de R$ 4,80. O decreto estipulou ainda que o troco máximo para as linhas circulares executivas, terminais de transbordo e estação PEG-FÁCIL é de R$ 20,00.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s