Papéis com informações sigilosas aparecem esparramados em vias da Capital

Um amontoado de papéis foi espalhado em dois cruzamentos de Campo Grande, na manhã desta quarta-feira (05). A princípio, as folhas são parte de processos investigativos, relatórios, depoimento de pessoas investigadas em diferentes operações policiais, auto de prisão, laudos e outros documentos considerados importantes. A Polícia Federal está investigando o caso e ainda não soube explicar como o fato aconteceu.

Drika final

Os papéis estão esparramados no cruzamento das Avenidas Fernando Corrêa da Costa e Ernesto Geisel, ao lado do Horto Florestal. E também na Avenida Campestre, no bairro Aero Rancho. Entre os documentos, muitos estão timbrados com o símbolo do Governo do Estado, do Grupo Especializado de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Federal de Corumbá e trazem a descrição ‘Secreto’ e Confidencial’.

A maior parte das folhas traz informações sobre a Operação Quijarro, desencadeada em 2010 pela Polícia Federal para coibir o tráfico de cocaína da Bolívia para o Brasil. As folhas trazem trechos da investigação, até então secreta, detalhando o modo de atuação dos investigados, nome e a foto dos envolvidos, planilhas de identificação de detentos e ofícios encaminhados e assinados por juízes federais, como o hoje aposentado Odilon de Oliveira.

A operação Quijarro desarticulou uma quadrilha de traficantes que fornecia entorpecentes para o estado de Santa Catarina. A droga entrava por Corumbá e Ladário, passava por Campo Grande e era transportada em vans e ônibus de excursão até a cidade turística de Balneário Camboriú (SC), Navegantes (SC) e Itajaí (SC).

Em entrevista a um site de notícias, o advogado Mário Sérgio Rosa informou que fez uma limpeza no seu escritório no final de semana e uma grande quantidade de documentos, que já estavam prescritos, foram descartados. “Nós rasgamos e jogamos em uma caçamba aqui na frente, mas na segunda-feira vi uma caminhonete de reciclagem parada ali, pegando os papéis, não sei se caiu da carroceria”, detalhou o advogado. O caso será investigado.

 

Foto de capa: Direto das Ruas/ Campo Grande News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s