Aluno da REME se destaca em prova de astronomia e conquista medalha de ouro

O autismo nunca foi obstáculo para o aluno Abner Galindo da Silva, do 8º ano da Escola Municipal Manoel Inácio de Souza, que conquistou um feito histórico para sua unidade escolar: o estudante participou da 21ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica – OBA e faturou a medalha de ouro.

Primordial

As provas da Olimpíada foram realizadas no dia 18 de maio. A intenção da organização é selecionar as equipes de jovens que irão representar o Brasil nas Olimpíadas Internacionais de Astronomia (IOAA) e na Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA). O concurso é aberto para escolas públicas, privadas e ensino superior, através de participação voluntária. O aluno Abner fez a prova na própria unidade escolar.

A avaliação para os alunos foi dividida em níveis. Ensino fundamental (três), Ensino médio (um), com dez perguntas cada. A maioria das perguntas foi relacionada sobre astronáutica e astronomia. As perguntas exigiram do aluno o raciocínio lógico.

De forma tímida, Abner contou como foi importante ganhar o prêmio da Olimpíada. “Fiquei feliz. Meus pais gostaram. Eu fiz a SONY DSCprova sozinho. Na aula de astronomia fiz um foguete, gosto disso”, explicou.

O talento de Abner para astronáutica não se resume a leitura, já que o aluno também tem o dom para invenções. O estudante junto com a equipe técnica da escola já participou de outros trabalhos que lhe renderam invenções cientificas como a criação de um foguete de propulsão de ar comprimido.

A professora APE (Apoio Pedagógico Especializado), Dirciuane Xavier Dias, que atende o aluno comentou sobre o desempenho de Abner. “O aluno é surpreendente e supera todas as expectativas relacionadas a esses conteúdos. Nosso papel é auxiliá-lo e deixá-lo tranquilo para que possa expressar e fazer as atividades”, disse.

A professora ressaltou que a prova na área pedagógica é importante para colocar o aluno dentro de uma inclusão. Ela explica que quando ele participa de uma atividade, como uma Olimpíada faz com que se torne parte do mundo em que ele convive de forma harmônica.

A mãe de Abner, Vânia Ribeiro Galindo, esteve na premiação, que aconteceu na própria escola e comentou sobre a emoção de ver o filho sendo premiado e o que faz para incentivá-lo. “O Abner é muito dedicado, fica o tempo todo estudando. O gosto pela astronomia veio desde pequeno, dos cinco anos de idade. O pai dele é formado em Geografia e sempre mostrou os planetas para ele, inclusive ajudava nas explicações. Incentivamos bastante ele aprofundar mais nos estudos”, afirmou.

A coordenadora pedagógica de projetos tecnológicos, Sandra Cristina Nogueira, da escola Manoel Inácio também foi premiada. Ela ganhou um certificado da OBA por inscrever o aluno na prova. “É estimulante ganhar, porque nós que é estamos à frente como coordenador, incentivando. É uma forma de mostrar para outros alunos que é possível participar e ganhar também”, disse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s