Escola integral pode ser a definitiva solução, basta querer

Gestores e professores já conhecem o que é educação integral. O que se busca, agora, é colocar em prática de maneira assertiva. O pouco que falta é estar instruídos das formas como utilizar esse conceito para melhor o aprendizado, conviver com desafios, novos projetos pedagógicos, parcerias e infraestrutura. Esse é o grande desafio da educação.

 

Entender a escola em tempo integral. Afinal, que bicho de sete cabeças é esse? Simples analisar as escolas que ampliaram sua jornada escolar.  “O artigo 36 do parecer nº sete da Resolução do Conselho Nacional de Educação, de 2010, aponta que “é considerado período integral toda jornada escolar organizada em sete horas diárias”.

O artigo 37 indica que o “alargamento” de horas tem como objetivo “criar novos espaços e oportunidades” permitindo o envolvimento de outros profissionais da educação, outros setores sociais e, principalmente, familiares.

A Escola em Tempo Integral tem, afinal, por objetivo alcançar, além do conhecimento (cognitivo), buscar nas horas extras desenvolver e exercitar por meio de brincadeiras e exercícios, o gosto pelo estar na escola, pelo aprender além das matérias “oficiais”. Assim os alunos tomarão gosto pelo aprender e descobrem seus potenciais para essa ou aquela área do conhecimento. O “estar junto”, participar, estimula seu contato social, sua cidadania, prática esportiva e desperta para a qualidade de vida.

Mas…

É necessário que haja uma definição sobre o que se espera que a criança aprenda nesse período. A questão para os educadores e gestores é saber quais atividades serão acrescidas. Se tendo isso bem definido, torna mais fácil estruturar esse aprendizado, “gostosura de estar na pós-sala de aula”, dar condições de “aventuras educacionais” aos professores, em sua infraestrutura e formação.

Não é apenas ampliar o período. Não é apenas acrescer horas. Não é aumentar a carga horária. Não é fazer criar no aluno um estafante espaço cercado. É criar vida “gostosa” nesse espaço e tempo. Cada aluno é um poço de desenvolvimento em artes, música, esportes, literatura e tantas outras habilidades. É outra lógica de aprendizagem que além da tradicional. Envolve família, envolve o ambiente social, abarca a afetividade. Esse ambiente tem que ser “delicioso”, aonde o aluno goste de estar, e isso demanda outro pensar pedagógico, um planejamento-não-planejamento, aprender com as crianças e adolescentes, deixar-se estar naquela idade já perdida, mas que nos contêm, que nos motiva.

“Eu não quero o que está feio, eu não quero o que me agride, eu quero fazer esse meu mundo e não posso fazer sozinho”. Esse é o objetivo. A relação com o aluno é de um tempo valioso. Observar o cansaço por eles estarem por tantas horas no espaço escolar, o fato de, no início, não darem tanta importância às atividades extra, desmontar o preceito de que o objetivo é “tirar notas” no ensino regular. Entender, professores e alunos, que essas atividades, junto com o ensino regular, é o que lhes dará um horizonte amplo de “VIDA”, os fará melhores para si mesmos… O ensino integral oferece qualidade de vida e ganhos para sua formação cidadã.

Hoje, ainda no princípio e tendo muito a ser avaliado e repensado, a educação em tempo integral é um padrão: pela manhã, unidade tradicional; à tarde um espaço de diversão desconexa, sem projeto. Isso tem que ser mudado.

Os trabalhos devem ser pensados pelos professores, em acordo com os alunos, respeitada a realidade de seu meio social, mas observando que se deve abrir um leque de possibilidades além daquela que se tem no meio social em que a escola, ou região, estejam inseridas. Todos querem ser jogadores de futebol, mas quantas possibilidades existem em outros esportes? Vôlei, Natação (nos faltam piscinas), Tênis (nos faltam quadras, raquetes e bolas), atletismo, xadrez, tênis de mesa (nos falta e é tão barato). Outras atividades em artes (pode ser feito com material reciclável).

Aos professores e gestores basta uma forma nova de pensar e fazer educação.

Professora Laurinda Bento

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s