Com tempo do flagrante expirado, motorista que matou motociclista não ficará preso

Mark Lee Alves Reginaldo, de 20 anos, responsável pelo atropelamento e morte do jardineiro Jefferson Moreira, de 37 anos, ocorrida na segunda-feira (24), no Jardim Anache, em Campo Grande, se apresentou hoje (26) à polícia. A vítima e ele discutiram após um acidente de trânsito na rua Abrão Anache e, em seguida, o jovem atropelou e arrastou o homem, no cruzamento com a Avenida Jerônimo de Albuquerque. Lee não quis dar declarações para a imprensa.

Kascatinha lanches

O motorista será ouvido pelo delegado Antenor Batista da Silva Júnior, da 2ª Delegacia de Polícia Civil, responsável pelo caso, entretanto, não deverá permanecer preso já que o período do flagrante, de 24 horas após o ocorrido, já ter passado. O motorista estava acompanhado de um advogado, também compareçam a unidade policial a esposa, que dirigia o carro quando aconteceu a batida, e os pais de jovem.

A defesa de Lee tentará provar ao delegado que o jovem não teve a intenção de atropelar e matar o jardineiro, conforme mostram as imagens gravadas por câmeras de segurança no local do acidente. A estratégia a ser usada é de que a Jefferson estava ‘muito nervoso’, fazendo ameaças ao jovem, e por isso ele tentou sair daquela situação em legitima defesa. O rapaz deve ser liberado após prestar depoimento, sua prisão temporária não foi solicitada pelo investigador.

O acidente

No último dia 24, o motociclista Jefferson Moreira, de 37 anos, atingiu a lateral traseira de uma Peugeot Hoggar, de cor branca, que atravessava a Rua Abrão Anache após sair da margem oposta da pista, onde estava estacionado na contramão. Logo após a colisão, o motociclista desceu, com o capacete na mão, e dirigiu-se até o cruzamento com a Rua Jerônimo de Albuquerque, onde o veículo parou. O carro era conduzido por uma mulher, de identidade não confirmada.

Ao mesmo tempo em que Jefferson vai até o carro, o passageiro deste, Mark Lee Alves Reginaldo, 20 anos, vai ao seu encontro, dando início a discussão. Além do casal, havia também uma criança no veículo. O motociclista, que trabalhava como jardineiro autônomo, havia acabado de deixar a esposa no local de trabalho e retornava para casa, onde iria limpar o jardim.

Na discussão, Jefferson, que aparenta ser mais forte que o outro rapaz, ameaça agredi-lo com o capacete, em seguida, eles trocam empurrões até que Mark Lee entra novamente no carro, desta vez assumindo a direção. O motociclista tenta impedir que o rapaz saia do local da batida, mas Mark engata a marcha ré e avança sobre o jardineiro, atropela e o arrasta por alguns metros, fugindo.

A cena é muito forte. Pelo menos dez pessoas testemunharam a tragédia, entre elas uma criança que estava ao lado do pai, na esquina. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas Jefferson não resistiu aos ferimentos e faleceu ainda no local. Era 10 horas de segunda-feira (24), véspera de Natal quando tudo aconteceu; da batida até o óbito foram cerca de 20 minutos e duas famílias destruídas.

A pick-up foi encontrada na noite do mesmo dia. Populares fizeram uma denúncia anônima à polícia, que prendeu o veículo em um lava-jato do bairro Nossa Senhora das Graças. O carro ficará no pátio da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro para a continuidade das investigações. O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil.

Um comentário sobre “Com tempo do flagrante expirado, motorista que matou motociclista não ficará preso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s