Quer ganhar R$ 72 mil por um mês de salário? É o que o ex-vereador Coringa conseguiu

Fábio Trad (PSD), em documento, abriu mão dos R$ 33,7 mil, como ajuda de custo para início do mandato, o chamado auxílio-mudança, o deputado Carlos Marun (MDB) “tudo está no seu lugar” não tem direito a verba, mas o vereador não reeleito e suplente de deputado federal, Coringa (PSD) “5 mil tijolos” , que será deputado federal por um mês, vai se beneficiar desse “dinheirinho”.

Carlinos cabelo

Para trabalhar por um mês (exceto o deputado eleito Fábio Trad que está eleito para a próxima legislatura), ele e Carlos Marun receberão seu salário de R$ R$ 33,7 mil. Marun receberá o auxílio-moradia, de R$ 3,8 mil, e Coringa receberá tudo isso e mais R$ 33,7 mil, como ajuda de custo para início do mandato, o chamado auxílio-mudança.

Pelo que pudemos pesquisar em site de hotéis (Trivago), um hotel de bom nível cobraria uma diária de R$ 330,00, o que iria onerar os cofres públicos em R$ 9.900,00 na permanência por um mês no Distrito Federal. Um hotel bem melhor, com diária de R$ 708,00, custaria para nós, cidadãos, um total de R$ 21.240 nesse mesmo período.  Valor bem inferior aos R$ 33,7 mil que receberá para não se mudar para Brasília por um mês.

Ah, sim, some-se a isso o valor do salário de R$ 33.700, de salário e verba de gabinete de que varia de R$ 30,7 mil a R$ 45,6 mil para gastos com passagem aérea, com funcionários e demais custos do gabinete. É um salário para, quem no caso do Coringa, vai trabalhar(?) por um mês.

recuso auxílio

Por que? Marun reassume seu mandato, uma vez que estava ministro da Secretaria de Governo durante a gestão Temer e retoma suas atividades como parlamentar, sem direito, agora, à verba de mudança para a Capital Federal. Fábio Trad teria direito ao auxílio caminhão, mas abriu mão formalmente desse benefício. Trad, que era suplente de Marun, assumiu quando este foi entronizado ministro, agora perde o cargo entre a data da posse de Jair Bolsonaro e a posse dos deputados e senadores eleitos, em fevereiro de 2019, mas abocanha a vaga de Tereza Cristina (DEM) que irá ocupar o Ministério da Agricultura.

Coringa, que foi eleito vereador por Campo Grande em 2012, com 3.127 votos e não conseguiu a reeleição em 2016 quando obteve 2.421 votos, conseguiu 15.738 votos quando se candidatou a deputado federal em 2018 e obteve a suplência da coligação. Agora com a ida de Luiz Henrique Mandetta (o Gisa que não concorreu nas eleições de 2018) para o Ministério da Saúde assume durante o mês de janeiro a vaga.

O futuro deputado federal mensário, que declarou um valor total de bens de R$ 54.841,38 nas eleições de 2018 vai abocanhar até R$ 72 mil em apenas um mês, com os descontos do valor do hotel que fica ao seu critério escolher, pois é evidente que não irá de mala e cuia para o Distrito Federal. Ah, tem uns trocadinhos da verba de gabinete.

Coringa, ainda que haja perdido a eleição para a Câmara de Vereadores e seja um dos investigados na Operação Coffee Break, foi alçado ao cargo de subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos pelo atual prefeito Marquinhos Trad (PSD). Agora é regalar-se com esse auxílio financeiro proporcionado aos amigos, por nós, população.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s