O drama de Silviany: veículo fica destruído em acidente no Piauí e família campo-grandense pede ajuda para conseguir voltar para casa

As imagens impressionantes compartilhadas via rede social dão a dimensão do perigo e do alívio que uma família campo-grandense passou nesta virada de ano novo. O carro em que estavam, modelo Prisma, ano 2009, capotou durante a viagem para a cidade de Uruçuí, interior do Estado do Piauí, resultando na perda total. Por sorte, ou milagre para aqueles que têm fé, nenhum dos ocupantes sofreu ferimentos mais sérios. Agora, o drama familiar está em como eles irão conseguir retornar para casa, já que estão sem carro e sem dinheiro para comprar passagens para todo mundo.

Carlinos cabelo

Era para ser uma viagem de férias, Silviany Cândido da Rocha, de 31 anos, o marido Wagner Rocha, de 29, e as filhas, as gêmeas de 12 anos e o bebê de um ano e 11 meses, iriam passar o ano novo e boa parte do mês de janeiro na casa dos pais de Wagner, no estado do Piauí. Uma viagem longa, distante 2.333,2 km, e com cerca de 30 horas de estrada. Essa era a segunda vez que a família encarava o roteiro, inclusive, adquiriram o veículo Prisma há um ano e meio exatamente para fazerem essa aventura.

Saíram de Campo Grande no final de dezembro com a pretensão de chegar na noite de ano novo na casa dos pais de Wagner. Tudo ocorria conforme o planejado quando, na manhã de domingo (30), restando 400 quilômetros para chegarem ao destino final, ele perdeu o controle da direção devido a um ponto de desnível. O veículo acabou saindo da pista, na rodovia BR-135 que sequer tem acostamento, no trecho próximo ao Povoado de Paus, e capotou pelo menos quatro vezes, ficando completamente destruído. Todos usavam o cinto de segurança e talvez por isso não tenham sofrido danos maiores no acidente.

49425963_2263749460567608_3867742994941607936_n
Família não sofreu ferimentos graves em acidente que resultou na destruição do veículo e agora precisa comprar passagens de ônibus para poder voltar para casa (Fotos: Arquivo Pessoal)

Dos ocupantes do carro, apenas Wagner precisou de atendimento hospitalar. Ele teve um corte na orelha e levou alguns pontos, além de sentir fortes dores nas costas e raspado a cabeça. “Eu machuquei as costas e a mão. Nossas filhas não sofreram nada, graças a Deus.”, contou Silviany ao Jornal Cenário Capital, via aplicativo de mensagens instantâneas. Ainda segundo ela, foi o sogro quem os buscou após o acidente e os levou para a casa dele, onde estão desde então.

Wagner, que é pastor evangélico e trabalha em loja de peças automotivas, e ela, que atua em um supermercado, estão de férias dos seus serviços até o dia 1º de fevereiro. “O carro deu perda total, ainda está financiado e não temos seguro. Agora estamos tentando vender a carcaça por aqui.”, relatou. Conforme disse, o custo para a passagem de ônibus de lá para Campo Grande é de aproximadamente R$ 500,00 por pessoa, sendo que dos cinco integrantes da família, quatro pagam a passagem,  um custo final de R$ 2 mil fora os eventuais gastos extras com alimentação, já que é são duas noites e um dia inteiro de viagem de ônibus.

Diante da situação, Silviany teve que recorrer aos familiares e amigos e, agora, passou a pedir ajuda também para desconhecidos através das redes sociais. “Graças a Deus algumas pessoas têm nos ajudado, mas ainda faltam cerca de R$ 800 para conseguirmos comprar as passagens e poder retornar para casa.”, disse.

“Tenho fé, pois a minha família nasceu de novo após esse acidente. Sempre que mostro as fotos as pessoas ficam impressionadas, o carro ficou completamente destruído e nós estamos vivos e sem ferimentos.”.

Segundo ela, os planos antes do acidente era de permanecerem na cidade piauiense até o dia 24 de janeiro. Na quarta-feira (09) será aniversário do bebê, que completará dois anos de idade. “O mais importante agora é que estamos todos bem, foi um milagre o que aconteceu. O resto, bens materiais, a gente conquista de novo.”, comentou, ao falar sobre o fato de não terem mais o carro.

Voltando suas atenções para o leitor, Silviany pede a compreensão de todos para com a sua situação familiar. “Precisamos voltar para casa, quem puder nos ajudar, seja com qualquer quantia… Sei que Deus abençoará cada um, pois Deus fala que o pouco é muito para quem tem Deus e o serve, assim como minha família e eu. Sei que Deus nos abençoará.”, finalizou.

Quem deseja ajudar a família de Silviany, os valores podem ser depositados na conta bancária pessoal dela. Seguem os dados: Caixa Econômica Federal. Agência 1464. Op 013. Conta Poupança 67336-4. Silviany C. G. da Rocha.

Veja como ficou o carro da família após o acidente:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s