Faltam Homens, sobram mulheres, e outras

Sabiá, no caso mais recente em Campo Grande, assassinou uma mulher pelo fato de ela não querer mais manter um relacionamento com ele. Desferiu três facadas e, na última, deixou a faca cravada em seu coração. Agora diz que pretendia cometer suicídio, mas não conseguiu retirar a faca…

Difícil de entender, pois relatou que após o assassinato tomou banho, foi para a casa de sua irmã, emprestou um carrinho de pedreiro, jogou o corpo em um terreno.

Mulheres aceitam o fim de uma relação, coisas masculinas se sentem donos. Definitivamente não são Homens. Soraya ainda implorou sua vida, afinal tinha dois filhos a criar. “Não me mata que eu tenho filhas”.

A revolta não para ai. Qual será a pena de Sabiá? Ainda que obtenha a pena máxima, ele estará em liberdade em breve… bom comportamento, redução de pena por trabalhos executados… Para Soraya, o fim, para os seus filhos a prisão perpétua da orfandade de mãe, o amargor da revolta, o chorar eterno.

Vergonha o que Azambuja está fazendo com a educação…

Não bastou extinguir escolas, também acabou com 200 cargos de professores que ensinavam informática, trocou por técnicos sem preparo para o “ensinar”, tudo por uma economia que ele faz de contra-mão quando convoca quase 2.000 – dois mil, não é pouco não – servidores (adjetivo – que serve – figurado  prestável).

Bernal e pouco mais de 46 mil eleitores jogados às traças

Esquisita essa justiça do Velho Centro-Oeste. Na operação “Lama Asfáltica” da Polícia Federal e do Ministério Público, depois em outras operações, empresários e políticos estão presos. Corrupção. Matérias da época são claras “Existem interceptações telefônicas que apontam “indícios” sobre possível compra de vereadores para que votassem pela cassação do então prefeito Alcides Bernal (PP).”

Julgado e absolvido, pode reassumir o comando da Capital e concorrer ao cargo de senador – não foi eleito. Agora foi, para deputado federal, mas, sabe-se lá o que sai da cabeça de juiz e das fraldas das crianças, não pode assumir.

Falando nisso…

Por quais motivos Gilmar Olarte ainda não está preso? Fica a pergunta.

A Justiça se perdeu

Homem de 42 anos, condenado por estuprar a filha quando ela tinha três anos de idade,  foi preso por investigadores do Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil em Naviraí. Sentenciado em 2018 estava foragido da justiça.

O estuprador não teve a identidade divulgada para não comprometer a vítima. Conforme o Jornal da Nova, o crime foi constatado por meio de um laudo psicossocial. A condenação dele a nove anos e 11 meses ocorreu em 2018.

Estupra uma criança de três anos, dilacera sua vida, destrói famílias e provavelmente será solto por bom comportamento (é brincadeira) com pouco mais de 3 anos.

E querem que a população acredite na justiça?

A Justiça se acha

Enfim, o ministro Sérgio Moro expulsou do país uma série de bandidos que fazia do Brasil sua terra abençoada, refúgio de marginais.

A Itália não confiou e preferiu que Cesare Battisti não fizesse escala nessa terra de leis duvidáveis, melhor ser expulso da Bolívia do que ser beneficiado mais uma vez pela nossas leis. Mas, parece que as coisas estão mudando.

O ministro expulsou do país oito criminosos de diversas nacionalidades. Que cada país cuide de seus bandidos, conforme bem frisou Ademar Cardoso, que repassou a informação.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s