Dinheiro pra tudo, menos para educação. Quanto tempo irá demorar para seu filho não ter escola pública?

Justiça proíbe fechamento de escolas estaduais em Campo Grande, Governo recorre

Quatro escolas estaduais que haviam sido fechadas, serão reabertas caso a justiça prevaleça. A Justiça acatou o pedido da Defensoria Pública e proibiu o fechamento, a decisão foi do juiz Marcel Henry Batista de Arruda, da Primeira Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, e garante a  continuidade do funcionamento, ao menos em 2019.

Os pais já haviam se manifestado por meio das redes sociais e em ações na Assembleia Legislativa, mas nesse caso para “ouvidos moucos” da base do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

A Defensoria Pública-Geral do Estado abriu procedimento para apuração preliminar em desfavor do Estado de Mato Grosso do Sul com relação à desativação das quatro escolas estaduais.

O reordenamento das escolas

Foi implantado um plano de reordenação nas escolas que fechou uma das escolas que funcionava em edifício alugado, a escola Zamenhof, e disponibilizou aos alunos a opção de transferência para qualquer outra escola de suas preferencias.

A escala

Escola Otaviano Gonçalves, 600 alunos, no Residencial Flamingos,teriam a preferência de serem transferidos para a Escola Arlindo Gomes de Andrade, no Lar do Trabalhador; Escola Riachuelo, aonde funcionava o (AVA) (Avanço do Jovem na Aprendizagem) que teria os alunos transferidos para a E.E. Hércules Maymone, cerca de 6 quilômetros distantes.

Governo vai recorrer contra liminar

Melhor criar bois e plantar soja do que desenvolver um estado, não é? Segundo o governo, ocorre contínua evasão dos estudantes da rede pública. A mesma rede pública que já foi exemplo.

A Procuradoria-Geral do Estado informou que ainda não foi citada pela Justiça, mas irá recorrer contra a liminar. Gostaríamos de saber sob qual argumento? Evasão de estudantes? Mas, ainda que diga a Constituição, “Diz o artigo 205 da Constituição Federal de 1988: ” A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

Lençol curto, ou cobre o pé ou cobre a cabeça

Reinaldo Azambuja preferiu cobrir a cabeça para que não reconheçamos os quase 2 mil convocados para o seu governo; em contrapartida encerra atividades em quatro escolas públicas – quando deveria desenvolver qualidade que atraísse os jovens e adultos para um ensino público. Reinaldo também demitiu 200 professores capacitados e colocou em seus lugares técnicos de informático sem o menor preparo pedagógico.

Tudo pelo político, nada pelo social, e que a educação vá às favas, isso não mantém. nem a mim nem a meu grupo. no poder. Viva o boi, e que tenhamos um rebanho de burros adestrados.

Serão fechadas escolas Consuelo Muller, Riachuelo, Otaviano Gonçalves da Silveira Junior e Zamenhof.

Conforme informado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), que dá suporte jurídico até para a Secretaria Estadual de Educação (SED), a decisão foi tomada pela evasão de estudantes da Rede Pública de Ensino. E quais os motivos dessa evasão? Aquele mencionado pela secretária, de que foi reduzido o número de jovens conforme estatísticas do IBGE?

Então lembramos:

Direito à educação – o que diz a Lei?

Dentro do rol dos direitos humanos fundamentais encontra-se o direito à educação, amparado por normas nacionais e internacionais. Trata-se de um direito fundamental, porque inclui um processo de desenvolvimento individual próprio à condição humana. Além dessa perspectiva individual, este direito deve ser visto, sobretudo, de forma coletiva, como um direito a uma política educacional, a ações afirmativas do Estado que ofereçam à sociedade instrumentos para alcançar seus fins.

Deslocar alunos por longos seis quilômetros é promover o acesso à educação? Demitir professores e funcionários é facilitar o acesso à educação. Manter uma estrutura de comissionados acima e além da capacidade de endividamento do estado retirando direitos básicos é acesso à educação?

Promover anteriores secretários e base legislativa da Assembleia Estadual para o Tribunal de Contas, mantendo-os livres – ou blindados – da Justiça, é promover educação?

A assessoria da SED informa que irá se pronunciar na segunda-feira (21). Alguns dias para arrumar uma boa desculpa.

E, vocês pais, vão ficar calados quanto tempo até que a escola de seu filho seja fechada?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s