Prefeitura oferecerá cursos de artesanato gratuitos para pessoas de baixa renda

O Fundo de Apoio à Comunidade vai abrir 1.618 vagas para cursos de capacitação, com foco no artesanato, para pessoas de baixa renda. Intitulado “Aprender para render”, o projeto de habilidades manuais vai ter 12 cursos diferentes, com 72 turmas, e vai acontecer entre fevereiro deste ano e janeiro de 2020.

O curso que tem como objetivo principal incentivar e promover a geração de renda dos moradores de comunidades socioeconomicamente vulneráveis também vai certificar todos os alunos de acordo com a carga horária específica. Podem participar qualquer indivíduo que se interesse pelos cursos e esteja dentro dos critérios preestabelecidos na resolução COMFAC n. 001 de 26 de julho de 2018.

Presidente do Conselho Gestor do Fundo de Apoio à Comunidade – FAC e primeira-dama, Tatiana Trad revela que o ano iniciou com a ampliação dos atendimentos.

“Iniciamos 2019 ampliando os atendimentos do FAC voltados à geração de renda e incentivo ao empreendedorismo. O Projeto “Aprender para Render” oferece cursos de Artesanato com diversas técnicas oportunizando a melhoria na qualidade de vida da nossa população que se encontra em situação de vulnerabilidade social. No ano passado obtivemos resultados muito promissores, com famílias que tiveram suas realidades transformadas através dos cursos do FAC, por isso, estamos nos empenhando para oferecer mais vagas e diversificar e diversificar os produtos”, diz.

Os cursos vão ocorrer em todas as regiões e distritos de Campo Grande, e os interessados poderão escolher entre:

  • Gato peso de porta s/olho – 6 turmas com 20 6 alunos – total 120 6 alunos
  • Variação de Fuxico: Boneca Batatinha – 3 6 turmas com 30 6 alunos – total 90 6 alunos
  • Variação de Fuxico: Centopeia – 3 6 turmas com 30 alunos – total 90 alunos
  • Coelha Porta Ovo de Páscoa – 10 turmas com 20 alunos – total 200 alunos
  • Laço em fita de cetim e gorgorão – 20 turmas com 25 alunos – total 500 alunos
  • Galinha peso de porta – 5 turmas com 30 alunos – total 150 alunos
  • Aperfeiçoamento e capacitação para professores e voluntários em habilidades manuais – 1 turma com 30 alunos – total 30 alunos
  • Lata Porta Treco – 6 turmas com 30 alunos – total 180 alunos
  • Pano de Prato Patchwork – 6 turmas com 8 alunos – total 48 alunos
  • Boneca de Pano – 3 turmas com 20 alunos – total 60 alunos
  • Tear – 6 turmas com 10 alunos – total 60 alunos
  • Arranjos Natalinos – 3 turmas com 30 alunos – total 90 alunos.

Os alunos receberão gratuitamente todo o material para a confecção dos produtos durante o curso, e ao final, todos poderão permanecer com um item produzido. Os cursos serão ministrados por um profissional capacitado, vinculado ao FAC, e este utilizará de material de apoio – apostila – e orientará todos os alunos sobre o passo a passo da produção, sensibilizando-os também sobre a utilização consciente dos materiais.

Primeira-dama Tatiana Trad, presidente do Comitê Gestor do FAC

As inscrições serão feitas na sede do FAC, sendo obrigatório o preenchimento de todos os campos, conforme resolução n 001 COMFAC artigo 2ª, parágrafo único, caso o inscrito não o faça corretamente será desconsiderada a sua inscrição. A idade mínima para a realização do curso será de 16 anos completos.

A divulgação dos cursos e data para inscrição será  através das mídias sociais, meios de comunicação e publicação no diário oficial do município.

Resolução COMFAC

Resolução COMFAC n. 001, de 26 de julho de 2018. Art. 2º Poderão ser cadastrados para serem atendidas pelo FAC as pessoas que preencherem, pelo menos, um dos seguintes requisitos: I – Renda per capita de até ½ salário mínimo ou renda familiar de até 3 (três) salários mínimos; II – Possuir número de NIS – Número de Inscrição e/ou CPF; III – ser beneficiário de algum programa social, no âmbito federal, estadual ou municipal; Parágrafo único – Cumulativamente a um dos incisos anteriores deste artigo, deverá ser apresentada a declaração de vulnerabilidade social firmado por um Assistente Social do FAC. Ressaltamos que o público prioritário são pessoas/indivíduos que estejam em situação de vulnerabilidade.

Kascatinha lanches

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s