Reforma da Previdência: economia de R$ 1 trilhão na miséria do povo, gastos do governo ficarão intactos

Paulo Guedes trabalha com várias propostas, nenhuma arranha a paquidérmica máquina pública.

“O paquiderme (elefante), valente criatura, quanto mais se debate sem ajuda nem rumo, mais afunda no lamaçal. Esse paquiderme parece ser a economia brasileira atual.” (De Paulo Rabelo de Castro da obra O Mito do Governo Grátis – 2014).

Ainda que editado há 5 anos, parece atual. É atual. O ministro da Economia, Paulo Guedes quer uma reforma da Previdência que projete uma economia de R$ 1 trilhão no período de 10 anos.

A afirmação foi feita em entrevista coletiva em reunião no gabinete de Guedes e ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

“A ideia é que ela [a reforma] chegue pelo menos a R$ 1 trilhão [de economia de gastos]. Simulamos com 15 anos, com 20, com 10. O valor de R$ 1 trilhão é para 10 anos, mas há simulações em que é R$ 1 trilhão em 15 anos também, de valor presente. Isso é o que está sendo calibrado”, afirmou o ministro. Ele criticou o sistema previdenciário vigente que aprofunda desigualdades sociais e contribui para o desemprego.

“São 96 milhões de brasileiros economicamente ativos, e 46 milhões não contribuem, e vão envelhecer. Então, eles vão quebrar a Previdência”.

Mas, estamos tratando apenas da Previdência pela quebra da economia do país? E o gasto público? E os juros escorchantes? E o imenso campo do gado comissionado que pasta no erário?

“Nosso desafio é não só salvar a Previdência antiga.” Senhor ministro, um governo é eleito para salvar a população, não instituições. Afirmar que a aposentadoria é um mecanismo perverso de transferência de renda, dos que produzem para os que tanto produziram gerando renda para governos e instituições privadas, que permitiram que 26 pessoas – ou instituições tenham acúmulo de renda maior do que toda a população, é falacioso, é tomar como imbecis aqueles que minguam na miséria quase absoluta, ou que, trabalhadores, lotam favelas, cortiços, ruas, desgraças.

“São dezenas de milhões de empregos destruídos, por financiamento equivocado, uma série de defeitos que ela tem”. Senhor ministro, ainda que pese a carga suportada por empresários, nosso problema, de todos nós, trabalhadores e empresários, é a Carga Brasil. O déficit na Previdência não retira empregos, o que nos faz cair nessa abismo econômico é esse elefante branco chamado administração pública e uma tal de corrupção que desvia mais de trilhão de reais por ano escorados numa justiça fraca, débil e, por vezes, conivente.

Daí vem o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e afirma que devem ser iguais as idades mínimas de aposentadoria para homens e mulheres, porque elas têm uma expectativa de vida mais longa. Então, homens e mulheres lhes perguntam: E quantas jornas as mulheres fazem? Emprego, filhos, casa… Felizmente, a posição do presidente Bolsonaro sempre foi que não, que as mulheres deviam ficar com uma idade menor.

Senhor ministro e equipe econômica, um pouco de bom senso e lucidez de quem nunca ficou restrito a uma imensa sala refrigerada, distribuindo ordens em instituições financeiras, pouco afeito às ruas, às populações, às misérias humanas senão por gráficos e estatísticas, lhes falte. Não lhes falta conhecimento, parece que apenas não conseguem ter humanidade.

“O presidente chegou a dizer 57 para mulheres e 62 para os homens. E o próprio deputado Rodrigo Maia disse, na época, que a transição teria que ser mais estreita, mais rápida. Nós simulamos isso também, fizemos com números. Favorece muito o nosso governo, mas não é generosa o suficiente para quem estava na iminência [de se aposentar]”, comentou.

 

Fonte de pesquisa: Por Pedro Rafael Vilela e Wellton Máximo – Agência Brasil 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s