Vereadores de MS entram no “Movimento Energia Cara Não”

Dezenas de vereadores de quase todas as cidades de Mato Grosso do Sul estão engajados no “Movimento Energia Cara Não”, que já colheu mais de 30 mil assinaturas a um documento que será encaminhado à Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, responsável pela fiscalização e punição contra os abusos de tarifa da Energisa, que promoveu o verdadeiro caos no Estado, elevando a tarifa de milhares de consumidores em percentuais injustificáveis em 100%, 200% e até a mais de 500%.

MC Móveis 2

“Com a vinda de vereadores do interior para a Capital, esta semana, fomos procurados por dezenas de vereadores que nos pediram a lista para abaixo assinado e banners que mandamos produzir para alicerçar nossos trabalhos”, informou o líder do movimento, o empresário Venício Leite. Ele contou que o movimento acabou unindo vereadores da Capital, interior, Assembleia Legislativa e até o Ministério Público do Estado, que já se manifestou favorável a uma investigação sobre esse clamor do consumidor sul-mato-grossense.

Venício Leite disse também que não param de chegar denúncias de consumidores desesperados em busca de ajuda, com suas contas de energia elétrica aumentadas de maneira tal que não conseguem pagar. “São pessoas assalariadas, que pagavam em torno de R$ 100, R$ 200 reais mensais de energia e agora não sabem o que fazer com contas de R$ 400, R$ 500 ou mais”, afirma o líder do movimento.

O líder do movimento também voltou a classificar de “absurda” a justificativa da Energisa de que as contas subiram por conta do calor intenso registrado no mês de dezembro. “Essa mesma desculpa esfarrapada foi dada na reunião promovida pela Câmara de Vereadores de Campo Grande, esta semana, na presença de vereadores de todo Estado. Essa posição da Energisa demonstra sua insensibilidade em reconhecer o próprio erro e corrigir, evitando esse desastre econômico na vida de famílias de todo Mato Grosso do Sul”, criticou Venício.

O objetivo da coleta de assinaturas na Capital e no interior, até o final de fevereiro,  é juntar ao máximo para anexar a um documento/denúncia, que será encaminhado pessoalmente em Brasília, ao presidente da ANEEL, no mês de março.

As assinaturas continuam sendo coletadas em pontos estratégicos de Campo Grande e também no interior do Estado e podem ser feitas também online pela página do facebook: @energiacaranao.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s