O assassinato da professora Nádia: 30 facadas

Para as mulheres, relacionamento amoroso com homens se tornou uma espécie de ‘jogada de risco’. Elas, inocentes e apaixonadas, são vítimas de seres possessivos e doentes, que fazem do amor um ‘blefe’ para que sejam ‘escravas de suas vontades’. O mês de Março é inteirinho dedicado a mulheres, aos direitos que conquistaram através de muita luta e sofrimento, mas ainda resta um direito delas que precisa ser reconhecido pela sociedade masculina, o direito de respeitar suas escolhas, sejam essas amorosas, profissionais, de vida. Continuar lendo “O assassinato da professora Nádia: 30 facadas”

Doença matou Gabrielly, mas o SUS tem a sua parcela de culpa também

Com apenas 10 anos de idade, Gabrielly Ximenes de Souza não deveria ter sido covardemente linchada em frente à escola em que estudava, no bairro Nova Lima – era nova demais para saber se defender sozinha. Também não deveria ter sido ‘empurrada’ de unidade médica para unidade médica, a verdade é que faltou um ‘maior interesse’ por parte dos profissionais em querer, de fato, saber o que provocava as dores nas suas pernas– muito embora a rede pública pouco oferece em equipamentos que permitam tal processo médico-investigativo. Gabrielly não deveria ter morrido da maneira como foi. Continuar lendo “Doença matou Gabrielly, mas o SUS tem a sua parcela de culpa também”

No país dos ‘status’, o ‘peso da farda’ importa mais que o bem-estar da sociedade

No Brasil dos ‘status’, guarda municipal não pode ser chamado de ‘senhor policial’ e nem policial pode ser chamado de ‘seu guarda’. Esse é o país da hierarquia, onde o que realmente importa é a cor da vestimenta; se vai ou não interferir no bem-estar da sociedade, isso fica sempre em segundo plano. A nova ‘velha’ discussão de Campo Grande está na nomenclatura da Policia Municipal, que agora voltou a ser chamada de Guarda Municipal (GM). Retrocesso? Mais importante do que isso é o fato de se ter menos segurança nas ruas. Continuar lendo “No país dos ‘status’, o ‘peso da farda’ importa mais que o bem-estar da sociedade”

Organização criminosa usou submarino para levar drogas à África

Uma organização criminosa acusada de transportar drogas da Bolívia, Colômbia e Venezuela para o Brasil, Estados Unidos e Europa chegou a usar um submarino para cruzar o Atlântico com destino à costa do continente africano com até 8 toneladas de entorpecentes a cada viagem. A embarcação foi apreendida em meados de 2018, no Suriname. Continuar lendo “Organização criminosa usou submarino para levar drogas à África”

Delegado aguarda por depoimento de testemunhas e motorista que atropelou jardineiro fica solto

Após ouvir as versões da esposa e do motorista Mark Lee Alves Reginaldo, de 20 anos, o delegado Antenor Batista, responsável pelo caso, espera ter nos próximos dias o depoimento das testemunhas do acidente que resultou no atropelamento e morte do motociclista e jardineiro Jefferson Moreira, de 37 anos, no bairro Jardim Anache. O jovem permanecerá em liberdade, já que o tempo do flagrante, de 24 horas, expirou e não houve o pedido de prisão temporária ou provisória. Continuar lendo “Delegado aguarda por depoimento de testemunhas e motorista que atropelou jardineiro fica solto”